Sertanejo universitário x Sertanejo Raiz: o resgate as origens

A dupla Matheus e Kauan inova com o seu novo trabalho retratando as origens do clássico sertanejo. (Foto: Divulgação/Internet)

O sertanejo universitário veio ganhando força ao logo dos últimos anos, artistas como Luan Santana, Gusttavo Lima e Michel Teló vieram se moldando ao novo ritmo e fizeram cada vez mais com que esse caísse no gosto popular.

Não demorou muito para que essa nova era do sertanejo cair no conceito e fazer com que esta se tornasse um dos ritmos mais escutados no Brasil, mas nada que mude ou anule o gosto dos brasileiro pelos “modões” sertanejos, o famoso sertanejo raiz.

Na teoria, a música caipira e a moda de viola, são termos que explicam a raiz do sertanejo, gênero que foi defendido por artistas como Tonico & Tinoco e Tião Carreiro & Pardinho. Nos dias de hoje, o sertanejo que se diferenciou do caipira no fim dos anos 80 e iniciou nos anos 90 é a referencia que explica essa mudança.

A nova era do sertanejo não retrata os mesmos assuntos dos modões, ambos preferem abordar temas que são “mais discutidos”, ou seja, que sejam do maior gosto dos jovens.

A dupla Matheus e Kauan, inovou no lançamento do seu novo trabalho “Tem Moda Pra Tudo” onde com faixas inéditas, os temas retratam o romantismo e “amores mal resolvidos” que relembram os bons modões raiz.

A dupla ainda disse em uma entrevista que o lançamento teve a intuição de trazer o mercado uma inovação, por se diferenciar das canções atualmente tocadas nas rádios e plataformas digitais.

Comentários no Facebook